Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

O Ser-Manso, em português. Uma Contribuição Epidemiológica. Uma Ana Lise em Rectoperspectiva.

esgoto.jpg

"O Montijo Vai Acontecer" 

De José Luís Arnaut, edições Renova

"O presidente do Conselho de Administração da ANA (José Luís Arnaud) deixou claro que o aeroporto do Montijo vai avançar e que apesar de existirem correcções a fazer “o relatório da APA cria condições objectivas para que o Montijo possa acontecer(...)José Luís Arnaut não deixa no entanto de criticar algumas das medidas apontadas no relatório da APA que qualifica como “absurdas”. Ainda assim garante total empenho da Vinci na analise das medidas e total respeito pela protecção do ambiente. Lembra contudo que os custos dessas medidas são as companhias aéreas e os passageiros que vão pagar".

Mais que descarado, um depravado.

 

Arnaut, modelo de nus morais, das mais feias artes

 

 

Adenda, em miúdos, e para menores:

José Luís Arnaut, advogado de nomeada, assessorou quer a empresa, Vinci, primeira classificada na privatização da ANA, quer o Governo que a privatizou. A isto se chama um Clube de Gente Morta. 

 

Discurso do Bezerro de Ouro aos Apóstolos, 6:66 (NVI) :

“Nunca como hoje o tema da Ética nos negócios foi tão escrutinado na opinião pública, ao mesmo tempo que reguladores globais e Governos lhe dedicam cada vez mais atenção nas directivas e Leis que norteiam a actividade económica”, afirma José Luis Arnaut, em comunicado, citado pelo Jornal Económico.

 

 

"Então a Morte criou o Tempo para fazer crescer as coisas que mata"

" I think human consciousness was a tragic misstep in evolution. We became too self-aware. Nature created an aspect of nature separate from itself.

We are things that labor under the illusion of having a self, this accretion of sensory experience and feeling, programmed with total assurance that we are each somebody when, in fact, everybody's nobody. I tell myself I bear witness, but it's obviously my programming, and I lack the constitution for suicide.

You know, you reach a certain age, you know who you are. Now I live in a little room out in the country, behind a bar. Work 4 nights a week; in between, I drink, and there ain't nobody there to stop me.

I know who I am.

After all these years,a there's a...there's a victory in that.

In eternity, where there is no time, nothing can grow. Nothing can become. Nothing changes. So death created time to grow the things that it would kill...and you are reborn but into the same life that you've always been born into.

You can't remember your lives, you can't change your lives, and that is the terrible and the secret fate of all life.

You're trapped"

"A Loucura é como a Gravidade. Para senti-la só necessitamos de um pequeno empurrão". A Natureza humana é a Psicose, ptII

 

A Psiquiatria sendo a Ciência Médica que define, "cientificamente", o conceito de Normalidade é um dos instrumentos mais fortes ao serviço do Poder. 

Um exemplo, de como a Psiquiatria foi usada, politicamente, para legitimar uma sociedade, um modelo económico e social, imoral, porque baseado na escravatura, foi quando inventou, no século XIX, uma "condição médica" que definia como louco qualquer escravo que desejasse a sua Liberdade. 

Seria interessante sabermos, hoje, quantas são as loucuras necessárias para tornar normal, um Homem. Não acredito na normalidade sem loucura. Acredito, antes, na normalidade de um certo tipo de loucuras. 

"Se eu falo mais de 10 minutos com alguém eu sempre tento achar nele a sua loucura. Se não a encontrar eu fico mais 10 minutos conversando" 

Marcelo Veras, Psiquiatra. 

...

Vale a pena ouvir , nem que seja, apenas, para ver as "caras de parvo" dos "membros" do Executivo. 

Não dava/dou(?) muita importância a este deputado, chamado, Ventura. André parece-me mau partido, e o Chega emana um ranço que, na nossa história recente, já nos Bastou.

Nas últimas intervenções televisivas, mostrou-se, sempre, simplório no discurso, raso nos argumentos, mas convenhamos que fez, como se costuma dizer, bom uso das  primeiras palavras. Bem marteladas, soam, de perto, a sinos a rebate. 

 

 

 

 

...

 

"If you are the dealer, I'm out of the game
If you are the healer, it means I'm broken and lame
If thine is the glory then mine must be the shame
You want it darker
We kill the flame
Magnified, sanctified, be thy holy name
Vilified, crucified, in the human frame
A million candles burning for the help that never came
You want it darker
Hineni, hineni
I'm ready, my lord
There's a lover in the story
But the story's still the same
There's a lullaby for suffering
And a paradox to blame
But it's written in the scriptures
And it's not some idle claim
You want it darker
We kill the flame
They're lining up the prisoners
And the guards are taking aim
I struggled with some demons
They were middle class and tame
I didn't know I had permission to murder and to maim
You want it darker
Hineni, hineni
I'm ready, my lord
Magnified, sanctified, be thy holy name
Vilified, crucified, in the human frame
A million candles burning for the love that never came
You want it darker
We kill the flame
If you are the dealer, let me out of the game
If you are the healer, I'm broken and lame
If thine is the glory, mine must be the shame
You want it darker
Hineni, hineni
Hineni, hineni
I'm ready, my lord
Hineni
Hineni, hineni
Hineni"

 

"It Seemed the better way

When first I heard him speak

Now it's much too late

To turn the other cheek

Sounded like the truth

Seemed the better way

Sounded like the truth

But it's not the truth today

I wonder what it was

I wonder what it meant

First he touched on love

Then he touched on death

Sounded like the truth

Seemed the better way

Sounded like the truth

But it's not the truth today

I better hold my tongue

I better take my place

Lift this glass of blood

Try to say the grace

Seemed the better way

When first I heard him speak

But now it's much too late

To turn the other cheek

Sounded like the truth

Seemed the better way

Sounded like the truth

But it's not the truth today

I better hold my tongue

I better take my place

Lift this glass of blood

Try to say the grace"

 

Em Nome de Leonard Cohen.

 

...

 

"É frequente desencadearem-se as verdadeiras tragédias da vida de uma maneira tão pouco artística que nos magoam com a sua crua violência, a sua tremenda incoerência, carecendo absolutamente de sentido, sem o mínimo estilo. Afectam-nos do mesmo modo que a vulgaridade. Causam-nos uma impressão de pura força bruta contra a qual nos revoltamos. Por vezes, porém, cruzamo-nos nas nossas vidas com uma tragédia repassada de elementos de beleza artística. Se esses elementos estéticos são autênticos, todo o episódio apela à nossa apreciação do efeito dramático. De repente deixamos de ser actores e passamos a espectadores da peça. Ou antes, somos ambas as coisas. Observamo-nos, e todo o encanto do espectáculo nos arrebata".

Oscar Wilde, in "O Retrato de Dorian Gray"

 

O Belo da perda por vir :

Há tragédias omissas de qualquer tipo de beleza. E há beleza, nalgum tipo de tragédias. Uma beleza que convida não ao gesto, à palavra, ao sorriso, à inquietação de braços e cadeiras, mas à imobilidade, ao silêncio, ao recolhimento. Há beleza, felicidade, provindas da ignorância dos esquecimentos. E há uma outra felicidade, negativa daquela, causada pela acerada consciência de em tudo haver um prometido olvido, aguçador de todo o sentimento que nos faz sorrir, chorando, que nos faz abraçar, não largando, que nos faz encenar o adeus acenado desde o nosso primeiro encontro.

 

 

 

...

 

Fica aqui um pequeno excerto de uma entrevista feita a Jordan Peterson, personalidade sobejamente polémica, porque supinamente inteligente, sobre um tema politicamente muito "incorrecto". A Dieta Carnívora.

Considero que comer, ou beber, é hoje, em si, um acto político, manifestação de inconformidade com as pequenas normas morais aceites que, prefiguram, sempre, algum tipo de restrição nas Liberdades Individuais, santificadamente justificado, em Nome, de um bem vago, indefinido, impessoal, mas transmissível, designado, no passado, por Bem Comum e presentemente invocado na Segurança/Ordem, na Saúde e, ultimamente, na Defesa do Ambiente. Comer é, em certo sentido, semelhante àquilo que era, nos anos 60, o acto de, publicamente, fumar, beber. Não havia, nesses tempos, pensador, revolucionário, rebelde, ou agente ideológico que não se apresentasse, subterraneamente, em novelos de bafuradas. A credibilidade, desses ingeridos sociais, residia, por assim dizer, no "veneno" ingerido. Hoje, se quisermos, deles, fazer exemplos para os nossos Manifestos pós modernistas, peçamos uma posta mirandesa mal passada, de preferência. Outros acompanhamentos são Manifestamente desnecessários. 

 

 

...

crowley.jpg

 

Não há coincidências. O que há são aparências. E há pretextos que antecedem contextos...e sim, gosto de charadas.

 

O Presidente da Entidade Reguladora da Agua e dos Resíduos apresentou queixa ao Ministério Público esta semana, por suspeitas graves de favorecimento do governo ao grupo económico liderado por António Mota - a Mota-Engil. A reportagem do Sexta às 9.

 

A Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR) vai ser alvo de uma auditoria da Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT), que vai analisar todos os contratos de prestação de serviços efetuados entre 2017 e 2018

As 50 Sombras de Rio (pt II)

"Chefe", meia dose de jornalismo, fá favor!!

 

assassination-of-julius-caesar-spanish-school.jpg

 

Blogues políticos. cidadania ou caciquismo?

Os blogues servem mais a sociedade civil como pilar ou a sociedade política como ponte? Há casos diferentes numa história que já ultrapassa a década.

 

Excerto, do artigo de Sebastião Bugalho, no Jornal, Sol (18 de Novembro de 2016)

A ENTREVISTA (a Fernando Moreira de Sá)...


As reações incluíram críticas e desmentidos. Moreira de Sá enumerou vários bloggers, alguns deles seus amigos. Rezou assim: «Álvaro Santos Pereira, do Desmitos, foi para ministro da Economia; Carlos Sá Carneiro entrou para adjunto do primeiro-ministro; Pedro Correia foi para o gabinete do Relvas; Luís Naves também, mais tarde; João Villalobos para a secretaria de Estado da Cultura; Carlos Abreu Amorim para deputado e vice-presidente do grupo parlamentar; António Figueira, do Cinco Dias, e de esquerda, foi trabalhar com o Relvas; Francisco Almeida Leite para o Instituto Camões; Vasco Campilho foi para algo ligado aos Negócios Estrangeiros; José Aguiar para o AICEP; Pedro Froufe para a comissão de extinção das freguesias; o CDS também recrutou no 31 da Armada. Houve outros. Só em ministros, secretários de Estado e assessores foi uma razia em blogues como o Albergue Espanhol, o 31 da Armada, Delito de Opinião, O Insurgente, o Blasfémias, etc.».

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • A Fluidez do Tempo

    12 Novembro, 2019

     

  • 09 Novembro, 2019

      Em preparação para a subida ao Marão (1416 metros de altitude). A corrigir : 1) (...)

  • A régua da vida.

    07 Novembro, 2019

    A Morte é a medida de todas as coisas.  

  • 30 Outubro, 2019

    Vale a pena ouvir , nem que seja, apenas, para ver as "caras de parvo" dos "membros" do (...)

  • 23 Outubro, 2019

      "É frequente desencadearem-se as verdadeiras tragédias da vida de uma maneira tão pouco (...)

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D