Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

B(V)logue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

B(V)logue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

11.04.20

Por quanto mais tempo temos, os "privados", de ser tratados como portugueses de segunda?


Vorph "Girevoy" Valknut

0da1aecc198624f38251b1d4bbbe55b9.jpg

A ler, de Pedro Correia

"No Estado não há desemprego. Há emprego garantido para a vida. Há um salário mínimo mais elevado. Há um salário médio mais elevado. Há menos horas de trabalho consagradas na lei. Há mais greves. Há mais absentismo laboral. Há acesso exclusivo a um "seguro de saúde" público, sem paralelo no privado. Há direito à reforma mais cedo do que no sector privado. E, no entanto, a prioridade para a CGTP é defender estes trabalhadores. Que correspondem apenas a 14% da população activa portuguesa".

5 comentários

Comentar post