Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

6 comentários

  • Imagem de perfil

    Vorph Valknut 08.11.2019

    "e depois sinto a terra a cair-me em cima, e fico lá enterrada, que medo, até me falta o ar, só de pensar".


    A Morte dá à vida valor, ao fazê-la perecível. Fossemos eternos e a vida seria secante, pois pelo hábito de tudo "morreriamos todos de tédio". Lembrando - nos da morte , sentimos as coisas de outra forma, pois o que vemos, experenciamos, hoje, poderemos, amanhã, perdê-lo para sempre. A nossa mulher, marido, pais, filhos, uma paisagem....
  • Imagem de perfil

    Vorph Valknut 08.11.2019

    Ana, desculpe a sinceridade da pergunta. Mas entrou voluntariamente no túnel? Peço desculpa. Não responda se quiser.
    Tudo de bom
  • Imagem de perfil

    Vorph Valknut 08.11.2019

    A grande questão é se o que vemos, nas experiências quase morte, são alucinações, resultantes de alterações momentâneas da fisiologia cerebral (ex:alterações no seu funcionamento, devido à hipóxia, mudanças nos gradientes iónicos neuronais, devido ao trauma etc), ou se são verdadeiras visões, no sentido de se ver o "real verdadeiro".

    Existe um livro que talvez gostasse de ler (sobre a possibilidade de conseguirmos ver o "verdadeiro real"):

    https://en.m.wikipedia.org/wiki/The_Cosmic_Serpent

    Obrigado, Ana, pela sinceridade, e pelo desafio que representam as suas respostas. Tudo de bom
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.