Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

  Sinto não ser mais que uma cinza soprada, Trazendo no peito um carvão ardido. Melhor teria sido fechar-me dos anos que vivi. Melhor teria sido o bom olhado do covil. Pois nefandos são os dias, E estranhas ficaram as minhas alegrias. Tudo vi. Os dias adiante, são como dias atrasados. Ó, tivesse, mais cedo, a vida desistido de mim,  E não ter visto a dor do meu pai, a morte da minha mãe, E provado o sal do meu despedido irmão.    Poema inspirado pelo espírito do Kalevala (...)
O Fim teve início quando expulsámos, da Terra, para os céus, os nossos Deuses.  "Antes da existência da Terra habitada pelo Homem, havia apenas um grande vazio, o Ginungagap. A norte situava-se uma terra coberta de gelo e neblina, o Niflheim, e ao sul estava Muspelheim, a terra do fogo. Um dia, o gelo e a lava, desses dois mundos, juntaram-se em Ginungagap, dando origem a Ymir, um gigante, e a Audhumla, uma vaca. Das tetas de Audhumla corriam quatro rios de leite, alimentando-se, (...)
  "I remember the shining sanguine Sun, the frozen forests and fallen leaves, and the hollow hill under the sky. I remember the complex cold caverns, the long tranquil tunnels and the large underground lakes. I remember the dim depths of the Earth, the lucid lady in the light and her sacred stanza. I remember the bright beast in her boat, the tall troll telling her tales, and the honey in the haunted hollow. I remember the protected password, the secret soothing symbol (...)
" o aluno, na escola, deve ocupar o último lugar" - minuto 11:26. Gabriel, um atrasado mental, pois pensa os dias por diante usando os de trás.  Livro dedicado, pelo autor, a Donald Trump, Jair Bolsonaro, à Nova Direita Europeia e ao Povo de Israel. Convém lembrar que Gabriel Mithá Ribeiro tem mãe islâmica, sendo de ascendência africana, árabe e indiana. Um puro sangue teutónico, portanto.   Interrogo-me, como seria a vida da mamã do Mithá, se no seu tempo, mandasse, na (...)
  "Andem" por aí, na blogosfera, uns Capuchinhos perorando, nas vésperas, orando, nas matinas, que "essa coisa" das alterações climáticas, mais o aquecimento global, é manha, finta, Conspiração vermelha, manobra dos Soviéticos, serviço do KGB, se não mesmo, artimanha do Homo sapiens. No meu tempo, as Conspirações só tinham possibilidade de vingar se fossem bem (...)
11 Nov, 2019

...

(Ilustração de Paul Gustave Doré)    - Fernando, o maior problema da Humanidade não é a ignorância mas, sim, o que fazer com a Verdade.   - Com menos ignorância talvez esse problema não se pusesse sequer, Vorph Valknut. E depois não sabemos - não sabemos mesmo! - o que é a verdade.   - Sabemos, Fernando, sabemos. E olhamos para o lado, porque a verdade petrifica quem nela põe os olhos. Fingimos não saber, porque o fingimento serve, na perfeição, as nossas próprias (...)