Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

B(V)logue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

B(V)logue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

21.10.19

...


Vorph "Girevoy" Valknut

 

O Progresso depende, não tanto da resolução de antigos problemas, como da criação de outros, novos, que façam esquecer os primeiros. Haverá, assim, Progresso se e só se houver algum tipo de esquecimento.

 

 

6 comentários

  • Há problemas, cujas soluções, criam outros problemas, ad aeternum

    Se virmos bem, Ana, os dilemas, os problemas de fundo, são os mesmos de há milhares de anos, pelo menos desde a invenção da escrita, da epopeia, dos Diálogos. Daí serem estes chamados de , Clássicos, não pela antiguidade, mas, antes, pela perenidade.

    Um exemplo mundano. Inventámos a tecnologia, para que a vida nos pesassse menos, para que vivessemos melhor.... e no entanto.... Inventámos novas preocupações que substituíram as antigas.
  • Bem, temo que tenhamos aqui um problema

    Fala em Evolução, em que sentido? Evolução pode apenas representar adaptação. E há adaptações que são autênticos retrocessos.

    As características humanas são per si o problema. Como deus, somos criadores e criados de problemas.

    De uma coisa podemos estar certos. A única novidade em muitos (quantos?) problemas está naquele que os sente e não no problema em si. Esse costuma ser sempre um velho .
  • O valor da evolução depende do seu contexto. O da aprendizagem, da matéria.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.