Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

...

 

 

A Presença da Ausência

 

"Na primeira sexta feira à noite sentámo-nos para jantar. Estavam, lá, eu, a minha mulher e os meus filhos, mais a minha mãe e a minha irmã. Mas a cadeira do meu pai estava vazia. E não conseguíamos comer, até que a minha mãe me disse: - Senta-te na cadeira do teu pai.
Porque a ausência do meu pai era maior que a presença de todos nós."

 

Relato de um sobrevivente do Holocausto

 

...

I do me wrong
And i do it again
My sorrow rain
My feeling pain
See me through, walk me through

I long
I still long
I long
I long so much away - from me - for me
I long
I still long

Take my lips
Kiss me sweet
Take my feelings
Stop me from sweating fear
My sweet nightmares end

I long
I still long
I long
I long so much away... from me... for me
My sweet nightmare ends...

 

...

"Make haste, the light is fading
The traders turn the sign
The clouds are lost to darkness
The bars they spring to life
You never loved this city
But angel, it loves you
Your smile, a roman candle
Your eyes are Prussian blue
Beware, the crack of lightning
Three miles but drawing near
The first rain blacks the pavement
The birds, they disappear
And in the doorway, lovers
They share a cigarette
Below, the rush of gutter
Above, a silhouette
You never loved this city
But angel, it loves you
Your smile, a roman candle
Your eyes are Prussian blue
I never loved this city
But you can keep me here
Your love, a stained glass window
Your heart, a chandelier"

...

 

"Everyone had their hand in my pocket"

 

61mxsae3yKL._SX382_BO1,204,203,200_.jpg

“I know the modern…worker is supposed to lead an “easier” life than, say, a French peasant.
But I wonder if this supposition is correct.
And I wonder if, whether “easier” or not, it is a better life?
(Is it) Simpler? Healthier? More spiritually satisfying? or not?
I don’t wonder very long.”

...

 

"Sentimento é compreensão"

 

"Não temo a morte. Temo não viver plenamente"

 

Umas das razões pelas quais tem sido difícil a aceitação do Método de Hof, é porque ele é hostil à visão da nossa sociedade sobre o corpo e a medicina, baseando-se numa forma de manipular o sistema imunitário sem o recurso a medicamentos, o que por si só é uma ameaça aos interesses da indústria farmacêutica.

 

 

250x.jpg

 

Quando a temperatura do corpo desce abaixo dos 35 graus, o sangue deixa de circular devidamente, e os tecidos começam a ser destruídos. Tal nunca poderia acontecer a Wim Hof. Mesmo quando fez uma maratona no Círculo Polar Ártico, usando apenas calções e sandálias (sem meias!), o seu corpo permaneceu sempre nos 37 graus, apesar de os termómetros rondarem os 20 graus negativos. Como consegue semelhante proeza? A ciência começou a investigar o atleta há anos.

Já em 2007, o reputado Instituto Feinstein em Nova Iorque concluiu que ele era capaz de controlar o sistema nervoso autónomo - ou seja, o ritmo cardíaco e a temperatura do corpo. Na altura, atribuíram o feito às características especiais do Iceman. Ele, no entanto, estava convencido de que qualquer pessoa podia aprender a regular a própria temperatura. E, sob a supervisão do Centro Médico da Universidade de Radboud (Holanda) acabou por prová-lo em 2014.

O seu método, centrado em ancestrais técnicas respiratórias tibetanas (tumo), permite aumentar naturalmente o calor do corpo. Ao mesmo tempo, o treino no frio energiza, melhora a circulação, fortalece o coração e o sistema imunitário (para além de fazer bem à pele e ao cabelo).

Em Iceman ficará a saber o essencial sobre o método Wim Hof. E poderá pô-lo em prática em casa hoje mesmo. Basta ter um chuveiro (ou um balde de gelo) e seguir as instruções. E a partir daí a sua vida nunca mais será a mesma.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • A Fluidez do Tempo

    12 Novembro, 2019

     

  • 09 Novembro, 2019

      Em preparação para a subida ao Marão (1416 metros de altitude). A corrigir : 1) (...)

  • A régua da vida.

    07 Novembro, 2019

    A Morte é a medida de todas as coisas.  

  • 30 Outubro, 2019

    Vale a pena ouvir , nem que seja, apenas, para ver as "caras de parvo" dos "membros" do (...)

  • 23 Outubro, 2019

      "É frequente desencadearem-se as verdadeiras tragédias da vida de uma maneira tão pouco (...)

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D