Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

...

250x.jpg

TNT cerebral.

 

“Life is a Sisyphean race, run ever faster toward a finish line that is merely the start of the next race”

 

“Half the ideas in this book are probably wrong.”

 

“Sex is not about reproduction, gender is not about males and females, courtship is not about persuasion, fashion is not about beauty, and love is not about affection. Below the surface of every banality and cliche there lies irony, cynicism, and profundity.”

 

“Anaxagoras’ belief that lying on the right side during sex would produce a boy was so influential that centuries later some French aristocrats had their left testicles amputated.”

 

Nos anos 30, quando foi estabelecido contacto com tribos da Nova Guiné que até então tinham permanecido isoladas do mundo exterior e ignoravam a sua existência, descobriu-se que sorriam e franziam o sobrolho sem ambiguidade como qualquer ocidental, apesar das centenas de milhares de anos de separação desde o último ancestral comum partilhado. O «sorriso» de um babuíno é uma ameaça; o sorriso de um homem é um sinal de agrado: é a sua natureza humana em todo o mundo.
Partindo do pressuposto de que existe uma natureza humana típica, e sem negar a existência de diferenças culturais e de particularidades humanas, Matt Ridley, autor de Genoma, acredita que é fácil tomar como garantida a semelhança sólida que subjaz à raça humana. A sopa de olhos de ovelha, um abanar de cabeça que significa sim, a privacidade ocidental, os rituais de circuncisão, as siestas da tarde, as religiões, as linguagens, as diferenças na frequência do sorriso entre um empregado de restaurante russo e um americano – existe uma míriade de particularidades humanas, bem como de características universais.
É impossível entender a natureza humana sem compreender como esta evoluiu, assim como é impossível perceber como evoluiu a natureza humana sem compreender como evoluiu a sexualidade humana. Tomando o sexo como tema central da nossa evolução, A Rainha de Copas é um inquérito à natureza dessa natureza humana.
A Rainha de Copas foi finalista do Prémio Rhône-Poulenc 1994 para o melhor livro de ciência.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • A Fluidez do Tempo

    12 Novembro, 2019

     

  • 09 Novembro, 2019

      Em preparação para a subida ao Marão (1416 metros de altitude). A corrigir : 1) (...)

  • A régua da vida.

    07 Novembro, 2019

    A Morte é a medida de todas as coisas.  

  • 30 Outubro, 2019

    Vale a pena ouvir , nem que seja, apenas, para ver as "caras de parvo" dos "membros" do (...)

  • 23 Outubro, 2019

      "É frequente desencadearem-se as verdadeiras tragédias da vida de uma maneira tão pouco (...)

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D