Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

Blogue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

...

Quando eu morrer
Não me dêem rosas
Mas ventos
Quero as ânsias do mar
Quero beber a espuma branca
Duma onda a quebrar
E vogar

Ah, a rosa dos ventos
A correrem na ponta dos meus dedos
A correrem, a correrem sem parar.
Onda sobre onda infinita como o mar.
Como o mar inquieto
Num jeito
De nunca mais parar.

Por isso eu quero o mar.
Morrer, ficar quieto,
Não.
Oh, sentir sempre no peito
O tumulto do mundo
Da vida e de mim.

E eu e o mundo.
E a vida.
Oh mar
O meu coração
Fica para ti
Para ter a ilusão
De nunca mais parar

...

Ó Mar Leva tudo o que a vida me deu
Tudo aquilo que o tempo esqueceu
Leva que eu vou voltar
Ó Mar
Como quem vem
E regressa ao fundo
Do ventre da mãe

 

Tão indiferente
Consumiste na força bravia
Todo o encanto das coisas que havia
E lançaste na praia ardente
Náuseas e pragas
Despojos de almas
As carnes em chagas
As mágoas
Condenaste-me à noite
De sangue e fogo
E vento e sombras
Ao teu quebranto
Mas deixa-me ao menos
O corpo despido
Em descanso

 

Ó Mar
Lago imenso de oceanos salgados
Onde os rios também naufragados
Vão por fim descansar
Ó Mar
Tecem murmúrios
Sensuais
Como os amantes
Depois
Repousam em paz


No teu ciúme
Ó sereia do braço da ira
Seduziste na tua mentira
E arrastaste contigo o mundo
Todos os sonhos
Os meus desejos
Os suaves Outonos
E o Tejo
São saudades que eu tenho
Leve memória
Do que já fui
Que já não sou
Mas se tudo levaste
Leva enfim esta dor
Que ficou

...

In the dawn an angel was dancing

surrounded by an aura of light

But in the shadows something was watching

and with patience awaiting the night

(Angel whispers:

"Mournful night, attractive night,

your dark beauty obsesses me")

An angel bewitched by the shadows

Seduced by the whispering lies

A spell was cast and the sky turned red

The angel's heart froze to ice

The blackness that falls is coming to stay

Under the snow lies angels so cold

Dusk has passed and a cold morning breeze,

is sweeping all over the plain,

On the ground lies an angel with skin so pale,

On her face an image of pain,

Snow is now falling to the frozen ground,

The angel is covered by white,

Frost is spreading across the plain,

to welcome the eternal night

The dress is white with crystals of ice

and frozen roses so red

Roses of blood from an innocent soul

On the plain lies an angel dead

A spell was cast and the sky turned red

The angel's heart froze to ice

In the gloomy sky black clouds were gathering

The silence was broken by cries

A spell was cast and the sky turned red

The angel's heart froze to ice

In the gloomy sky —

The silence where dead angels lie

Touch the snow ...

Caress the lifeless sculptures

Die!!!

The blackness that falls is coming to stay,

under the snow lies an angel so cold,

Yet with each crystal of frost that is falling,

another story is told,

A spell was cast and the sky turned red,

The angel's heart froze to ice,

In the gloomy sky — the silence where dead angels lie ...

 

Em memória de Jon Andreas Nödtveidt (1975-2006)

...

Sento-me, aqui, sozinho e vejo o passado desenrolar-se 

Qual o seu significado?

Ele dança, salta, para depois cair, e desaparecer perante os meus olhos

Vejo a aurora tremendo, abrindo-se, chorando

E depois a noite e com ela as sombras no meu quarto

Pensamentos, pesadelos, estremecem

A vela acendida

Qual será o meu destino? Poderei cumprir-me alguma vez?

Futuro, persigo-te, ardendo o meu presente por ti

Conseguirei salvar-me?

O sangue, o meu coração, tornam-se negros

E em cada lágrima, uma parte de mim

Ainda jovem, mas cansado pelo peso de uma idade que não é minha

Se ao menos pudesse romper com as mentiras da minha vida

Cortá-las, e ser um com o firmamento

Anseio pela serenidade

Oxalá me iluminasse a luz da vela acendida da verdade

E deixasse de ser vitima do ódio. Da falsidade

Procuro-me, em pureza

Nas veias abertas, e adormeço gelado

A calma, embala-me

E com ela, em verdade, renascerei.

(tradução livre)

 

Em memória de Tony Särkkä (1972-2017)

 

 

 

 

...

Sanningen med livet er doden
Ljuga allt annat for dig kan
Och I den djupaste noden
Du livsgnistan aldrig mer fann

Ensam jag slutet kommer att mota
Sisom jag ensam hittills varit
Livet pi mitt hjerta skall nota

 

(A única certeza da vida é o seu fim

Ao resto podes mentir

Mas a faúlha da vida que passou

Nunca mais será recuperada

O fim, esse, encararei sozinho

Como sozinho tenho estado, desde sempre)

Tradução livre

 

 

...

sem nome.png

"Pela primeira vez na vida começo a pensar que não é o mal, a brutalidade, mas sim a fraqueza, a cobardia, as culpadas pelas piores coisas que têm acontecido no mundo."

"Outrora o Homem era-o unicamente por ter um corpo e uma alma. Agora é-lhe exigido também um passaporte."

...

These mist covered mountains
Are a home now for me
But my home is the lowlands
And always will be
Someday you'll return to
Your valleys and your farms
And you'll no longer burn to be
Brothers in arms
Through these fields of destruction
Baptisms of fire
I've witnessed your suffering
As the battle raged higher
And though they did hurt me so bad
In the fear and alarm
You did not desert me
My brothers in arms
There's so many different worlds
So many different suns
And we have just one world
But we live in different ones
Now the sun's gone to hell and
The moon's riding high
Let me bid you farewell
Every man has to die
But it's written in the starlight
And every line in your palm
We are fools to make war
On our brothers in arms

 

...

É da Morte que surge o enorme valor da Vida. Recordássemos nós mais a primeira, e desperdiçariamos menos a segunda.

Creio que, parte da Beleza, resulta da sua transitoriedade inexorável. Transitoriedade, essa, não relacionada com a persistência, no tempo, do que é contemplado, mas sim com o irrepetível instante do primeiro olhar. 

 

 

...

Past on to rest from fistfight and ball
Gone is the love of your life
At where the grass yet don't grow at all
You look back at your buried wife
She from wine and liquor parted today
And with her all the joy that kept death away
Bottle who will now command thee?
Thirsty was she now have become deaths prey
We are all thirsty as can be.

 

Letra de Carl Michael Bellman, ano 1700; Música de Marduk, ano 2003

 

...

 

250x.jpg

"A salvação "moral" da sociedade não se obtém através de processos vãos contra os culpados, mas sim com processos intermináveis contra os inocentes" 

“Em todos os grandes homens da ciência, existe o sopro da fantasia, mãe das intuições geniais.”

“Renunciei desde há algum tempo a todas as minhas direcções e participações industriais para comprar a coisa mais cara -no sentido económico e moral- do mundo: A liberdade.

 

...

 

Sim, é uma questão civilizacional a proibição de quaisquer acitividades culturais que usem o sofrimento, a tortura animal, como parte da sua "atracção". Ao longo dos anos a preocupação das sociedades ocidentais, ditas desenvolvidas, tem sido a da protecção, por via legislativa, do bem estar animal, seguindo os conhecimentos produzidos pelas ciências médico veterinária, etologia, biologia, neurobiologia. As conclusões têm sido claras. Os mamíferos, independentemente do seu tamanho, têm estruturas cerebrais, neurológicas, endócrinas responsiveis à dor psicológica, ou física, sendo essa capacidade de percepção da dor mais desenvolvida, quanto mais complexos organicamente o são. Sim, o touro sofre, não sendo preciso titulo académico para sabermos, sentindo, o tormento pelo qual o touro passa. Existem uns que não acreditam ser o homem, responsável pelas alterações climáticas evidentes. Outros, que acreditam ter o animal um "certo tipo de prazer", ou, quanto muito, uma dor, vá lá, despicienda, ao ficar com o dorso esfacelado por facas. Idiotas, uns, bestas, outros.

 

http://www.hsi.org/assets/pdfs/bullfighting_letter_catalonia.pdf

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D