Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

B(V)logue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

B(V)logue de Alterne

Gosto de, sob o Facho, usar a Foice mas, tenho, no Martelo, o meu maior prazer.

06.11.18

...


Vorph "Girevoy" Valknut

A melhor forma de evitarmos a Assistência Técnica é aprendermos a Resistência Técnica (4)

 

A Civilização é a violência domesticada.

06.11.18

...


Vorph "Girevoy" Valknut

 A melhor forma de evitarmos a Assistência Técnica é aprendermos a Resistência Técnica (3)

 

Se a maioria das colónias, ricas em matérias primas, prejudicaram economicamente os países colonizadores poderemos concluir , ironicamente, ser o  capitalismo ineficiente.

 

A civilização é, em muitos sentidos, uma barbárie refinada. Os bárbaros matam olhos nos olhos. Os "civilizados" à distância.

 

 

 

 

 

06.11.18

...


Vorph "Girevoy" Valknut

 A melhor forma de evitarmos a Assistência Técnica é aprendermos a Resistência Técnica (2)

 

Milton "Darth Sidious" Friedman - Prémio Nobel de Economia e líder materialista do neoliberalismo

A corrupção não resulta da violação da Lei, mas da existência da Lei. Seguindo a lógica, de Friedman , a causa do crime serão os códigos legais, como a causa da fome não será a falta de alimento, mas a existência do apetite.

06.11.18

...


Vorph "Girevoy" Valknut

 

 

“Há-de flutuar uma cidade no crepúsculo da vida”

há-de flutuar uma cidade no crepúsculo da vida
pensava eu…como seriam felizes as mulheres
à beira-mar debruçadas para a luz caiada
remendando o pano das velas espiando o mar
e a longitude do amor embarcado

por vezes
uma gaivota pousava nas águas
outras era o sol que cegava
e um dardo de sangue alastrava pelo linho da noite
os dias lentíssimos… sem ninguém

e nunca me disseram o nome daquele oceano
esperei sentada à porta… dantes escrevia cartas
punha-me a olhar a risca do mar ao fundo da rua
assim envelheci… acreditando que algum homem ao passar
se espantasse com a minha solidão

(anos mais tarde, recordo agora, cresceu-me uma pérola no coração, mas estou só, muito só, não tenho a quem a deixar.)

um dia houve
que nunca mais avistei cidades crepusculares
e os barcos deixaram de fazer escala à minha porta
inclino-me de novo para o pano deste século
recomeço a bordar ou a dormir
tanto faz
sempre tive dúvidas de que alguma vez me visite a felicidade