Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue de Alterne

Blogue de Alterne

...

Setembro 14, 2019

Vorph Valknut

 

Não raras vezes os artífices das palavras, os comandantes das vontades, só amam a vida e os vivos pondo nos olhos a perda , não sendo ao amor, pelo outro, que dão o abraço. Nadam, pelas Nazarés da auto-comiseração. Falam dos outros, sentem pelos outros, somente quando não se esquecem dos seus próprios sofrimentos. Medem a vida em varas de dores. Bons mareantes apenas no mau tempo, desorientam-se nas acalmias dos baixios. Prescrutam o horizonte na esperança do mau augúrio (que nunca mais vem!)

Pois queira - se a vida também ignorante, inebriante. Louvemos os vivos, fora dos dias de enterro. Mas tanta é essa gente, unicamente, capaz de apreciar a vida longe dos vivos.

...

Setembro 14, 2019

Vorph Valknut

 

Quantos mortos são necessários para fazer um que viva?

Quantos "nós", de dentro, matámos, para que o eu, de fora, vivesse?

Feito de fantasmas, o eu, deste instante, um sonho da razão,

Pois não sou o que fui,

nem serei, o que sou.

Quem sou, já passou. 

...

Setembro 14, 2019

Vorph Valknut

 

 
I heard it from my friends
About the things you said
I heard it from my friends
About the things you said
But they know me better than that
They know me better than that
They know my weaknesses
I never tried to hide them
They know my weaknesses
I never denied them
I heard it from my friends
About the things you said
I heard it from my friends
About the things you said
How can a view become so twisted
How can a view become so twisted
They know my weaknesses
I never tried to hide them
They know my weaknesses
You tried them
I get so carried away
You brought me down to earth
I thought we had something precious
Now I know what it's worth
I heard it from my friends
About the things you said
I heard it from my friends
About the things you said
I've never felt so disappointed
Never felt so disappointed
They know my weaknesses
I never tried to hide them
They know my weaknesses
Thought that you liked them
They know me better than that

...

Setembro 11, 2019

Vorph Valknut

 

 

São cada vez mais numerosas as doenças que não se tratam, e consequentemente mais frequentes os medicamentos que, prescritos, atenuam, mas não eliminam, os sinais clínicos, o que invariavelmente conduz a que as doenças ganhem um carácter crónico. Mais tarde, ou mais cedo, todos seremos crónicos, sem grandes crónicas (talvez as coisas se relacionem, não sei).

 

E também não sei, ou talvez julgue saber, vá lá, o porquê das doenças, na sua maioria, adquirirem cronicidade. Mas isso é assunto para outras crónicas.

 

Focando o meu texto na Depressão /Patologias Mentais e correndo o risco de apelidarem esta minha opinião de neomarxista, vejo como possível etiologia, daquelas doenças, uma desadequação entre a nossa biologia (lenta nas suas evoluções, involuções e adaptações) e os saltos de tigre culturais e societais. Mas acredito que possa estar errado e se resuma tudo a uma falta de vontade e não à falta de tempo . Que também aqui, como nos lembram homens, excepcionais, de grandes certezas , não haja vítimas. Apenas  pessoas, ordinárias, que finjem grandes males.

 

 

atrás do que ficou

Setembro 10, 2019

Vorph Valknut

We sail through endless skies
Stars shine like eyes
The black night sighs
The moon in silver trees
Falls down in tears
Light of the night
The earth, a purple blaze
Of sapphire haze
In orbit always
While down below the trees
Bathed in cool breeze
Silver starlight breaks down the night
And so we pass on by the crimson eye
Of great god Mars
As we travel the universe

 

RIP, Darrell Dimebag, Vinnie Paul.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D