Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vorph

"Quem aqui entra dá-me uma enorme Honra. Quem não entra um enorme Prazer"

Vorph

"Quem aqui entra dá-me uma enorme Honra. Quem não entra um enorme Prazer"

...

Dezembro 15, 2018

Pedro Vorph

 

"nanos gigantum humeris insidentes"

 

"Quem vê mais, um anão ou um gigante? Certamente um gigante, pois os seus olhos estão situados, num nível superior, aos do anão. Mas, e se o anão ficar sobre os ombros do gigante?"

 

In Memoriam.

 

...

Dezembro 15, 2018

Pedro Vorph

 

Música dedicada à tripulação do Challenger! (ouvi-a vezes sem conta, quando tinha, aí, uns doze anitos...obrigado, pai, por me teres apresentado o génio de Jean Michel Jarre!)

 

...

Dezembro 14, 2018

Pedro Vorph

 

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA PORTUGUESA
PARTE I - Direitos e deveres fundamentais
TÍTULO I - Princípios gerais
----------
Artigo 21.º - (Direito de resistência)


Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias e de repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à autoridade pública.

 

Só uma perguntinha, se "fá" favor:

E como é, quando é a Autoridade Pública "que ofende os direitos, liberdades e garantias"?

...

Dezembro 14, 2018

Pedro Vorph

 

O que distingue o Homem Civilizado, do Bárbaro, ou o Culto, do Inculto, é a subtileza, a sofisticação, com que emprega a maldade. O Mal do Homem culto, a sua capacidade de provocar sofrimento alheio, é sempre refinado, subtil, como os seus "gostos" e os seus "gestos".

...

Dezembro 14, 2018

Pedro Vorph

O que move o Revolucionário nunca é o amor ao próximo, mas, sim, o ódio ao seu semelhante. O Revolucionário legitima, "esconde", o seu desprezo pelo Homem real, num  Amor abstracto, sem valor, pela Humanidade. Quanto maior o seu "amor" pela Humanidade, mais livre se sente para martirizar o Homem que sente.

Como também, não é menos verdade, que em nome do "Bem Comum" cada um de nós, a "Ele", é sacrificado. O "Bem Comum" é a miragem do comum dos Homens. 

Em nome do Ideal do "como deveriam ser" fuzilam-se os homens tal como eles são, sempre foram, e serão.

O Homem, do Revolucionário, é feito de papel e não sangra. Daí o à vontade do disparo.

As Ideias serão sempre os deuses do Altar. São Elas que tornam os assassinos,  em heróis. E os heróis, em assassinos. São Elas que primem o gatilho.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D